Notícias

Arquivos mês: JUNHO 2013


Com previsão de clima favorável nos EUA, grãos recuam nesta 2ª feira

Segunda, 24 Junho, 2013



A semana começou com preços em baixa no mercado internacional de grãos. Os futuros da soja, do milho e do trigo encerraram o pregão eletrônico desta segunda-feira (24) do lado negativo da tabela. As principais posições da oleaginosa fecharam a sessão com perdas entre 5,25 e 11 pontos. O milho e trigo registraram quedas entre 13  e 9,25 pontos, respectivamente.

Segundo informações da agência internacional Bloomberg, o recuo dos grãos reflete um movimento dos investidores de mais cautela, à espera do relatório de acompanhamento de safra que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga no final do dia de hoje. Segundo analistas, o reporte deverá trazer uma melhora nas lavouras norte-americanas e ainda um avanço do plantio da soja.

Além disso, novas previsões indicam uma melhora nas condições climáticas do Meio -Oeste dos EUA nos próximos dias, com um tempo mais quente ...

Leia mais...





Meu avô era uma figura, por Osvaldo Piccinin

Segunda, 24 Junho, 2013



Meu avô materno era um calabrês muito simpático, amoroso, educado e bastante ingênuo nos negócios. Nunca aprendeu a ler e nem escrever. 

Passou a vida inteira carregando uma sanfona pra baixo e pra cima na esperança de um dia aprender à tocá-la como num passe de mágica. Nunca aprendeu uma única música por inteiro. Sua canção preferida era  uma tal de "pé de anjo”, que só ele conhecia.

Chamávamos de "nono” para diferenciar do avô paterno.  Como grande contador de "estórias”, passava um dia todo engambelando-nos sem, no entanto repeti-las. E como ele era engraçado e interessante! Para nós -, uma diversão ficar ao seu lado, por horas a fio, sentados no terreiro do sítio ou na soleira da porta.

Verdade seja dita, não gostava muito de trabalho pesado, mas durante sua vida trabalhou um tempo como condutor de carro de boi, ...

Leia mais...





Lobo: Meu cachorro, por Osvaldo Piccinin

Segunda, 3 Junho, 2013


Meu pai sempre gostou de um bom animal de sela - cavalo ou mula e um cachorro para ajudá-lo na lida do gado. Lembro-me que nosso primeiro cão chamava-se Tarzan, por sinal, muito inteligente e dócil com a família. Ficou em nosso convívio por quatro anos até ser atropelado por um caminhão.

Sua morte, de forma traumática, foi sentida por toda família e para suavizar a tristeza ganhamos outro – um cruzamento de pastor alemão com vira- lata, mas não menos ativo, brincalhão e querido que o Tarzan.  Foi batizado pelo nome de Lobo.

Muitas vezes o fazíamos de travesseiro no quintal de casa, outras o mandávamos buscar objetos esparramados – principalmente chinelos. Não demorou muito e o Lobo ganhou o carinho e a confiança da família. Todas as vezes que meu pai chegava da roça chamava - o para ajudar a tirar carrapichos grudados nas pernas da calça -, ...


Leia mais...





São Paulo tem construção entre as 18 mais sustentáveis do mundo

Segunda, 3 Junho, 2013


Megacomplexo sendo erguido no Brooklin, na zona sul, foi um dos dois escolhidos pela Fundação Clinton no Brasil; empreendimento de Santa Catarina também está na lista
 

Fonte: O Estado de S.Paulo

A cidade de São Paulo possui um dos dois empreendimentos escolhidos como um dos 18 projetos mais sustentáveis do mundo pelo Climate Positive Development Program, iniciativa da Fundação Clinton e do U.S Green Building Council. O Parque da Cidade, megacomplexo com prédios residenciais, comerciais, shopping e hotel, em construção no Brooklin, zona sul, foi considerado referência internacional de desenvolvimento urbano e redução da emissão de CO2. O catarinense Pedra Branca Cidade Sustentável, da cidade de Palhoça, também faz parte da lista.
 
O Parque da Cidade, da Odebrecht, tem custo estimado em R$ 4 bilhões e deve economizar R$ 500 mil na sua fase de obras por conta de iniciativas sustentáveis, segundo a construtora. Construído em uma ...


Leia mais...





Máquinas e equipamentos perdem com importações

Segunda, 3 Junho, 2013


O crescimento das importações de máquinas e equipamentos pelo Brasil tem prejudicado a indústria nacional produtora desses bens, em especial a de pequeno e médio portes, na competição tanto no mercado interno quanto no externo.

Fonte: Valor


O volume desses importados cresce de forma acentuada há oito anos e, hoje, registra-se uma inversão na relação entre os produtos adquiridos do exterior e os fabricados pelas empresas brasileiras.
 
Em 2004 e 2005, 60% deles eram produzidos pelas nacionais e 40%, importados. Agora, 60% vêm de fora, e 40% são feitos aqui, com o agravante de que em torno de 15% das peças usadas na produção nacional chegam de empresas estrangeiras, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas (Abimaq).
 
A principal causa do aumento da importação desses bens e da redução de competitividade das indústrias nacionais que os fabricam, principalmente as pequenas e médias, está na ...


Leia mais...






CATEGORIAS



ÚLTIMAS NOTÍCIAS



ARQUIVO



PESQUISA




RSS



© 2012 A Pecuarista Terraplanagem. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento e Hospedagem